As três Marias

Aproveitando a proximidade do dia da mulher (dia das mães), trago um breve comentário sobre as três Marias do novo testamento e o que nós, tanto homens como mulheres devemos imitar nestas mulheres maravilhosas.

Como diria o poeta contemporâneo: “… Maria, Maria é um dom… uma força que nos alerta…”

A primeira Maria que trago é a mais bem aventurada entre todas as mulheres, Maria mãe de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo conforme Lucas 1. Sem sombra de dúvida algumas características especiais ela tinha, ainda que uma garota comum em sua época, que atraíram os olhos de Deus para escolhê-la dentre as outras. A primeira característica de Maria era a sua virgindade, o que não só revela a sua santidade ao Senhor e pureza mas sobretudo a sua determinação em honrar e guardar algo precioso para o momento certo. Muitas mulheres tem se entregado facilmente nos nossos dias por qualquer preço, sem saber que estão com isso construindo um caráter deformado que não sabe dar valor ao que é importante e leva a uma vida fútil e rasa. A segunda característica de Maria é seu desprendimento em fazer a vontade de Deus e ser usada por Ele. Ela abriu mão de seus planos de casamento que tinha com José e assumiu um desafio perigoso que poderia custar até mesmo sua reputação diante da sociedade. Já pensou o que é chegar por aí dizendo: Estou grávida de Deus? Obvio que pra muitos o bochicho era que ela tinha adiantado as coisas e ficado grávida de José. Quantos de nós temos esse desprendimento de abrir mão dos nossos planos para atender o plano de Deus?

A segunda Maria é a irmã de Marta e de Lázaro, a quem Jesus ressuscitou. A passagem bíblica que está em Lucas 10 faz uma comparação entre Marta, que ao receber Jesus em sua casa, se ocupou nas diversas atividades domésticas e se irritou porque Maria, ao ver o mestre, assentou-se e parou tudo o que estava fazendo para ouvir. Jesus aprovou o comportamento de Maria o que nos leva a crer que tantas quantas forem as nossas ocupações diárias, o melhor é estar na presença de Jesus e que temos que jogar nossa agenda pra cima quando Jesus nos chama. A mesma Maria demonstra esse caráter que ela tinha em João 12, quando ela pega um perfume muito caro que ela tinha, lava os pés de Jesus e depois o enxuga com seus próprios cabelos. Essa foi uma atitude fantasticamente irreverente e arrasadora contra os domínios do materialismo e da estética. Temos sim que andar lindos, em forma e possuir o melhor desta terra mas, se não for para Cristo, de nada serve.

A terceira Maria é a de Magdala, ou Maria Madalena, da qual Jesus expulsou sete demônios. Por que nós sempre a caracterizamos assim? Essa foi a mulher que abraçou mesmo a nova vida que Cristo podia proporcionar. Saiu de prostituta, a discípula das mais devotas do mestre. Nos diversos textos do novo testamento, vemos ela servindo a Jesus com seus bens, acompanhou Jesus em todos os momentos até os mais difíceis como o da crucificação e o sepultamento. Foi a primeira a chegar ao sepulcro ao terceiro dia e Aleluiaaaa… a primeirinha a encontrar com Jesus ressuscitado. Estamos também dispostos a largar a vida de pecados, de distância de Jesus e aceitá-lo em nossa vida como Senhor e Salvador? Não importa qual seja a nossa situação Jesus, pode mudar a nossa vida pra sempre. Renda-se.

Todos nós, mulheres, homens, sejamos como estas três Marias, um exemplo para nossa geração e para as gerações futuras, tendo essa estranha mania de ter fé em Cristo e na vida.

Em Cristo, o restaurador da verdadeira dignidade das mulheres,
Alex Barreto Cosmo
Pastor do Aprisco

em 08/03/2008

Como saber se algo é resposta de Deus?

Como saber que algo que aparece como possível resposta de oração é vontade de Deus ou alguma artimanha do inimigo pra te atrapalhar e atrasar tua vida?

Quando temos algo que está bem guardado em nosso coração e não expomos para ninguém , fica mais fácil de discernir e ter testificação de que quando a resposta vem, foi uma resposta de Deus pois estava realmente no oculto e escondido. 

Outra maneira em que as coisas ficam claras é quando a vontade de Deus já está abertamente expressa em sua palavra. Por exemplo a Bíblia diz que não devemos nos prender a um julgo desigual de relacionamento com um incrédulo (2 Co 6.24) , acabamos ignorando e quebrando a cara.

 Há ainda questões que, apesar de não estarem escritas de forma clara, a Bíblia traz o princípio norteador que deve ser transportado para outras situações que não estão especificadas  

Sabemos porém que existem outras situações que são mais específicas ainda e não estão claras na escrituras e nem vão de encontro aos princípios norteadores contidos nela. Nesses casos vale a pena observarmos as seguintes situações:
1) Muitas vezes estamos tão desejosos de algo que acabamos articulando e usando o nosso jeitinho para que as coisas aconteçam como queremos. Transformamos pedras em pães, nos auto-enganamos, e usamos em vão o nome do Senhor enquanto foi nosso próprio braço que fez aquilo e não o Senhor. (Leia a história em Gn 16 – Sara e Agar) 

2) Outras vezes falamos tanto com um e com outro sobre aquilo que desejamos ou estamos orando que a situação já se tornou de domínio público na esfera terrena e espiritual. O inimigo fica atento para perceber onde estão nossas necessidades pra depois, na porta dessas necessidades, oferecer as bandejas enganosas para a satisfação. Dependendo de como nosso coração está sentindo falta, reduzimos nossa vigilância e acabamos indo com muita sede ao pote, deixando de avaliar se realmente aquilo veio do Senhor ou não.

3) A testificação interior é algo que o Senhor nos deu. 

“Seja a paz de Cristo o árbitro em vosso coração, à qual, também, fostes chamados em um só corpo; e sede agradecidos.” Colessenses 3:15

Se algo vem dele, ele trará paz em nosso coração, antes de tomarmos aquela decisão ou de irmos naquela direção. Para isso é necessário o tempo de espera. 

Quando se trata da vida em casal, cabe dizer que muitas vezes um dos cônjuges está convencido de que algo é da vontade de Deus enquanto o outro não sente paz naquela decisão. O que pode acontecer nesse momento é que o homem use sua liderança de forma errada para induzir a esposa a fazer o que ele quer, ou a mulher usar o seu jeito especial para seduzir o coração do homem em uma determinada direção. Quando isso acontece um realmente abrirá mão de sua convicção diante de Deus para atender a vontade de seu cônjuge e isso levará ambos à ruína. Essa é a hora de parar e orar até que a paz venha ao coração de ambos.

4) Os sinais também são algo que a palavra nos autorizam a pedir. Se temos dúvida de algo podemos pedir a Deus, em oração silenciosa sinais que testifiquem de que aquela é a direção de Deus e aguardar pacientemente que Ele clareie. 

Estamos vivendo sob uma ditadura do urgente e das oportunidades porém os filhos de Deus devem saber que a vida deles não é assim. Deus fará sua vontade se cumprir em nossas vidas, ao seu tempo e de forma perfeita. Precisamos, como uma mulher grávida, exercitar a paciência e ver dia a dia e mês a mês aquele bebê sendo formado dentro de seu ventre até que a seu tempo, aquilo que é a vontade do Senhor venha à tona sem que ninguém a possa impedir. 

É muito bom viver descansado na vontade do Senhor sem alimentar ansiedades sobre nossa vida, e o que havemos de comer ou vestir ou o que for. Que possamos simplesmente nos voltar pra Ele e esperar pacientemente até que ele cumpra em nós onseu querer.  Que nosso coração aprenda a se alegrar no Senhor e na sua vontade. 

CONECTADOS 

Mais amor por favor?
Gálatas 5:16-26

Digo, porém: andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne.

Porque a carne milita contra o Espírito, e o Espírito, contra a carne, porque são opostos entre si; para que não façais o que, porventura, seja do vosso querer.

Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais sob a lei. Ora, as obras da carne são conhecidas e são: prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções, invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, a respeito das quais eu vos declaro, como já, outrora, vos preveni, que não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam.

Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei.

E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências. Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito. Não nos deixemos possuir de vanglória, provocando uns aos outros, tendo inveja uns dos outros.

#JesusSuficiente

#PastoraisAprisco

https://www.facebook.com/plugins/video.php?href=https%3A%2F%2Fwww.facebook.com%2Falexdoaprisco%2Fvideos%2F10154993943415977%2F&show_text=0&width=560

Jesus Suficiente – Estudo no Evangelho Segundo João

Estarei reunindo aqui os vídeos dos lives do facebook que são feitos geralmente às terças-feiras 19h horário da Bahia em um estudo bíblico sobre a Suficiência de Cristo tomando como base o Evangelho de João.

Parte 1 – INTRODUÇÃO (07/02/2017)
#JesusSuficiente
Para ir direto à mensagem adiante para 27´50″

Parte 2 – O VERBO (14/02/2017)
Seguimos em nosso Estudo #JesusSuficiente, explorando o relato do Evangelho segundo João. Na primeira semana falamos introdutoriamente sobre o Livro em si, sobre o autor e qual o foco exposto por ele a respeito da vida e obra de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.
Hoje começaremos de fato a leitura e estudo propriamente dito com o que se chama de Prólogo Joanino, que é a introdução do evangelho que compreende o capítulo 1 e os versos do 1 ao 34
Dividiremos am algumas partes e a de hoje será: O Verbo
Hoje Leremos e estudaremos João 1.1-4
Se quiser pular o louvor e ir direto à palavra, começa em 30’05” .

Parte 3 – JESUS A LUZ DO MUNDO (21/02/2017)
João 1:5-14 diz: “A luz resplandece nas trevas, e as trevas não prevaleceram contra ela. Houve um homem enviado por Deus cujo nome era João. Este veio como testemunha para que testificasse a respeito da luz, a fim de todos virem a crer por intermédio dele. Ele não era a luz, mas veio para que testificasse da luz, a saber, a verdadeira luz, que, vinda ao mundo, ilumina a todo homem. O Verbo estava no mundo, o mundo foi feito por intermédio dele, mas o mundo não o conheceu. Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus. E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai.”
Obs: Se quiser saltar o louvor e ir direto ao estudo, vá para 27’00”.
#JesusSuficiente

Parte 4 – E O VERBO SE FEZ CARNE (28/02/2017)
João 1:11-15: “Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que crêem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus. E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai.
João testemunha a respeito dele e exclama: Este é o de quem eu disse: o que vem depois de mim tem, contudo, a primazia, porquanto já existia antes de mim.”
Obs: Se quiser ir direto para a palavra adiante para 27 minutos.
#JesusSuficiente

Parte 5 – Graça + Verdade = Amor (Pt 1) (07/03/2017)
João 1:14-18 “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai. João testemunha a respeito dele e exclama: Este é o de quem eu disse: o que vem depois de mim tem, contudo, a primazia, porquanto já existia antes de mim. Porque todos nós temos recebido da sua plenitude e graça sobre graça.
Porque a lei foi dada por intermédio de Moisés; a graça e a verdade vieram por meio de Jesus Cristo. Ninguém jamais viu a Deus; o Deus unigênito, que está no seio do Pai, é quem o revelou.”
Questões abordadas:
– Se o pecado geraria a morte porque Adão e Eva ficaram vivos depois de comer o fruto?
– Porque a Lei de Deus é boa e santa?
– Como um Deus que é Santo se relaciona com pecadores?
– Uma nação para ensinar o caminho pra outras nações.
– o Monte fumegante e a Lei dada por intermédio de Moisés
Para ir direto para a palavra adiante para 24’20”
#JesusSuficiente

João 1:14-18 “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai. João testemunha a respeito dele e exclama: Este é o de quem eu disse: o que vem depois de mim tem, contudo, a primazia, porquanto já existia antes de mim. Porque todos nós temos recebido da sua plenitude e graça sobre graça.
Porque a lei foi dada por intermédio de Moisés; a graça e a verdade vieram por meio de Jesus Cristo. Ninguém jamais viu a Deus; o Deus unigênito, que está no seio do Pai, é quem o revelou.”
Questões abordadas:
– Verdade sem Graça = religiosidade, intolerância, legalismo, moralismo
– Graça sem verdade = conivência com o pecado, idolatria, graça barata
– Graça + Verdade = amor, cruz, evangelho, Jesus manifesto

JESUS SUFICIENTE

Evangelho de João 1:29
No dia seguinte, viu João a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!

ALELUIA!

Para ir direto para a palavra adiante até 25’30”

Parte 8 – Jesus e seus Seguidores  (04/-4/2017)
Texto Lido : João 1.35-51
Temas abordados:
– João continua apresentando Jesus como cordeiro de Deus (referência Gn.22.13)
– Os discípulos de João começaram a deixá-lo e a seguir a Jesus (ministério completo)
– Jesus foi acessível, gracioso e interessado por eles (Vinde e Vede João 1.39)
– Levar o Evangelho é levar a Boa Nova em palavra, obras e verdade. (v.40-41)
– O Senhor e quem transforma (Simao passa a ser Cefas Pedro v.42)
– Filipe e Natanael
– V. 51 as revelações de Jesus e o impacto sobre nossa vida.

Confiar

Hoje por sugestão de um dos professores de Maria, assistimos o filme Confiar na Netflix . Um filme muito importante na exposição do tema da pedofilia e abuso infantil pelos chats, jogos online e redes sociais . Recomendamos aos pais e adolescentes com urgência!


Título: Confiar (Trust)

Elenco: Brandon Molale, Catherine Keener, Clive Owen, Jason Clarke, Jordan Trovillion, Liana Liberato, Nicole Forester, Noah Crawford, Noah Emmerich, Viola Davis.

Sinopse: Uma família passa por problemas depois que a filha de 14 anos conhece seu primeiro namorado pela internet. Annie é uma jovem de 14 anos conhece um garoto em um bate-papo na internet, e logo se apaixona por ele. O problema é que, na verdade, o garoto é um homem muito mais velho, que a atrai para um encontro e esse encontro muda para sempre a família.
Veja o Trailer 

Confira “Confiar” na Netflix

Quanto mais vale um homem…?

Ora, quanto mais vale um homem que uma ovelha? Logo, é lícito, nos sábados, fazer o bem. Mateus 12:12

Muito atual essa consideração de Jesus. 
Uma das tendências da sociedade Pós-moderna é a gradativa supervalorização dos animais inclusive equiparando ao valor do homem. As manifestações partem desde críticas mais aceitáveis como comércio ilegal de aves e outras espécies e o maltrato a esses animais, chegando aos extremos da ética vegana. Pela Bíblia vemos o homem com infinito valor além dos animais e de tudo mais criado pois ele é o único ser que carrega a “imago dei”, criado à imagem de Deus. Nesse texto especificamente, vemos o interesse econômico do que o animal pode proporcionar de provisão. 

Observai as aves do céu: não semeiam, não colhem, nem ajuntam em celeiros; contudo, vosso Pai celeste as sustenta. Porventura, não valeis vós muito mais do que as aves? Mateus 6:26

As constantes decepções inerentes às relações humanas tem feito muitos afirmar: “- Quanto mais conheço as pessoas, mais eu amo aos animais…” e coisas assim. A relação com os animais quando extrapola os limites homem x animal, é geralmente fundada em sentimento de ganância, egocentrismo e autosatisfação. Um animal nos desperta em muitos sentimentos bons e eu amo animais, mas posso ver claramente que em boa parte dos casos,  quando há muita devoção e entrega na relação com um animal isso está acontecendo em detrimento de relações ajustadas com outros seres humanos. Ter animais domésticos é bom mas não leva o humano aos confrontos necessários ao desenvolvimento do caráter de amor que Deus quer de nós.  Isso só é possível na relação correspondente humano x humano. 

Se alguém disser: Amo a Deus, e odiar a seu irmão, é mentiroso; pois aquele que não ama a seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê. 1 João 4:20
Estaria Jesus afirmando que os animais não tem valor nenhum, tampouco as plantas nem o restante da criação? Claro que não! Lidar com a criação com respeito e moderação é um dos pontos cruciais da mordomia humana. O que Jesus questiona é como hoje muitos tem o prazer de gastar com um animal doméstico mais do que um pai de família ganha em um mês de trabalho, e simplesmente olhar pessoas em volta, até mesmo dentro de sua família passando necessidades. O que preocupa é essa tendência do “povo de Gadara” (ver Mt 8.28), que prefere os porcos do que as pessoas, onde bichos sejam tratados como gente e gente sendo tratada como bichos. 

O que vejo questionado por Jesus é: – Como poderíamos ser movidos de misericórdia, ou seja lá pelo que for, para exercer um cuidado por um animal e ignoramos a condição precária de nosso semelhante próximo!? 

Certamente toda essa movimentação pelos “direitos dos animais” tem desdobramentos subliminares de depreciação do valor da vida humana, que podem ser usados por grupos abortistas ou de outros de extermínio em massa. É mata-mata ou Maranata!

Vinte e cinco perguntas para Maria

de Max Lucado


Imagem: Rod Silva 

Quando na Gloria eu encontrar Maria, eis algumas perguntas que farei:

– Como era vê-lo orar?

– Qual era a reação dele quando via outras crianças rindo durante a cerimônia na sinagoga?

– Ao ver um arco-íris, ele alguma vez mencionou um dilúvio?

– Você se sentiu estranha ensinando a ele como ele criou o mundo?

– Ele agia de forma diferente quando via um cordeiro sendo levado ao matadouro? 

– Você alguma vez o viu com um olhar distante, como se escutando alguém que você não conseguia ouvir?

– Como ele agia em enterros?

– Alguma vez passou pela sua mente que o Deus para quem você orava estava dormindo sob o seu teto?

– Você alguma vez tentou contar as estrelas com ele… e conseguiu?

– Ele alguma vez chegou em casa com um olho roxo?

– Como ele reagiu quando teve seu primeiro corte de cabelo?

– Ele teve algum amigo de nome Judas?

– Ele era um bom aluno na escola?

– Você teve que repreendê-lo alguma vez?

– Ele alguma vez teve que fazer uma pergunta sobre as Escrituras?

– O que você acha que ele pensava quando via uma prostituta oferecendo, a quem mais pagasse, o corpo que ele fez?

– Ele alguma vez ficou com raiva quando tratado com desonestidade por alguém?

– Você alguma vez o viu pensativo olhando seu braço ao segurar um bolo de terra?

– Ele alguma vez acordou assustado?

– Quem era o melhor amigo dele?

– Qual a reação dele quando Satanás era mencionado?

– Você alguma vez acidentalmente chamou-o de Pai?

Sobre o que ele e seu primo João conversavam quando crianças?

– Os irmãos e irmãs dele entendiam o que estava acontecendo?

– Você alguma vez pensou “Aquele é Deus, tomando a minha sopa”?

O prezar antes do prazer

Para os solteiros, principalmente.

Cantares de Salomão 2:7 

Conjuro- vos, ó filhas de Jerusalém, pelas gazelas e cervas do campo, que não acordeis, nem desperteis o amor, até que este o queira.

Será que não estamos querendo experimentar o desabrochar da intimidade de toda a vida de um casal em apenas uma noite? 

Um dos grandes erros cometidos pelos solteiros é o de não respeitar os limites estabelecidos pelo criador para os níveis de intimidade em cada fase da vida . A liberdade que nos foi dada por Deus para inclusive extrapolar esses limites, foi inicialmente nos dada para garantir o real desfrute sem os abusos da libertinagem que corrompem os reais prazeres da vida. 
A desobediência as instruções do Criador traz amargas dores na alma, atrasos e falhas estruturais nas construções da vida. 

A intimidade sexual alcança seu pleno favor quando despertada dentro de um pacto público entre um homem e uma mulher de manterem-se unidos em fidelidade e exclusividade suprindo um ao outro para todas as demandas além sexo. 

Cantares de Salomão 2:15

Apanhai-me as raposas, as raposinhas, que devastam os vinhedos, porque as nossas vinhas estão em flor.

Se levarmos uma vida dominada ou regulada pelos nossos desejos nos tornamos altamente influenciáveis e consequentemente caímos no fosso dos vícios e degradação. Nem tudo que o nosso corpo topa, nossa alma também topa. Existem muitas raposas que em sua influência, más conversações, propaganda enganosa, sedução carnal e descomprometida, tentam desvincular o prazer sexual da fidelidade conjugal e familiar, iconizando uma sexualidade que estupra a concepção interior implantada em nós pelo nosso criador a respeito de relacionamento e intimidade.

O vinhedo que está sendo cultivado para a vida toda, as safras e colheitas para cada tempo, o vinho para cada tempo. As raposinhas querem destruir a plantação ainda em flor. Solteirice é fase de amizade e não de sexo. De intimidade de alma e não de corpo. Apesar da entrega da intimidade sexual parecer mais superficial por se tratar de algo físico, em nós humanos criados à imagem e semelhança de Deus, diferente dos animais, trazemos uma série de implicações na alma relacionadas a essa intimidade física e por isso que ela precisa vir dentro de um contexto. 

Considero que os passos a serem dados para os solteiros até a culminância da entrega total envolvendo a intimidade sexual são :

O primeiro amor que deveria ser cultivado é o amor a Deus que é eterno, incondicional e pessoal, não depende da outra pessoa. Ele serve de parâmetro e regulador para todos os tipos de afetividade. É transformador da frigidez, egoísmo, corrupções, obsessões e compulsões que tentam ocupar o lugar do amor sadio. A experiência humana deseja o infinito e o eterno de uma plenitude de satisfação que só pode ser encontrada no relacionamento com Deus. Nem mesmo a experiência conjugal e familiar em toda sua plenitude conseguirá suprir toda nossa demanda. Sem Deus tudo mais se torna insuficiente. 

O segundo é o amor da amizade, do companheirismo. Essa é a fase que deveria ser cultivada pelos solteiros e tem sido solapada pela intimidade sexual antes do casamento. Essa construção é a mais importante para o êxito do relacionamento com no futuro pois é aí que a intimidade mais profunda e permanente começa a se alinhar na vida de ambos.
O terceiro e último é o amor da intimidade sexual que deve ser um ato estritamente conjugal. Sei o quanto é difícil manter-se puro numa cultura tão sexualizada, deturpadora e banalizadora da estrutura original criada por Deus para o sexo. Mas, mesmo assim instigo a você a ouvir o conselho do nosso Criador, a andar na contramão de todo esse sistema e desfrutar da grande maravilha que é viver de acordo com a vontade de Deus! Arrependa-se, busque se ajustar pois nosso Deus é misericordioso e tem o melhor preparado para você.
Apanhe essas raposinhas e cuide do vinhedo. Vinho não irá te faltar para cada estação.
O que Deus quer de vocês é isto: que sejam completamente dedicados a ele e que fiquem livres da imoralidade. Que cada um saiba viver com a sua esposa de um modo que agrade a Deus, com todo o respeito e não com paixões sexuais baixas, como fazem os incrédulos, que não conhecem a Deus. Nesse assunto, que ninguém prejudique o seu irmão, nem desrespeite os seus direitos! Pois, como nós já lhes dissemos e avisamos, o Senhor castigará duramente os que fazem essas coisas. Deus não nos chamou para vivermos na imoralidade, mas para sermos completamente dedicados a ele. Portanto, quem rejeita esse ensinamento não está rejeitando um ser humano, mas a Deus, que dá a vocês o seu Espírito Santo. (1 Tessalonicenses 4:3-8 NTLH)